O Chainsaw Man chegou! Descobre tudo sobre o fenómeno mundial

Se, por norma, os heróis das histórias possuem uma aparência amigável e são portadores de um carisma mais convencional, nesta história o nosso herói é nada mais nada menos do que um homem-motosserra! Estamos a falar de Chainsaw Man!

O mangá é escrito e ilustrado por Tatsuki Fujimoto e começou a ser serializado nas páginas da Weekly Shonen Jump da Shueisha em dezembro de 2018.

A história acompanha Denji, um jovem com uma vida difícil, que se junta a um esquadrão especial de Devil Hunters após se fundir com Pochita, o seu companheiro demónio com aspeto de cãozinho-motoserra (ainda dizem que os demónios não podem ser fofos?). Denji recebeu uma nova oportunidade para viver. Em troca? Ele terá de ir atrás dos seus sonhos.

Para muitos, o autor não é um mero desconhecido, pois já tinha emplacado uma obra de sucesso. Além de Chainsaw Man, Tatsuki Fujimoto consagrou-se como um autor de respeito ao escrever Fire Punch! A obra foi finalizada em 8 Volumes, mas bastou para que o seu nome começasse a ser motivo de atenção no mercado editorial de mangá.

As inspirações para um autor aparecem dos mais diversos sítios, desde pessoas a momentos vivenciados, mas para o nosso Sensei, a ideia para Chainsaw Man veio do mundo dos sonhos! Um dia sonhou com um homem que usava uma motosserra como arma e começou a delinear os primeiros contornos da história!

Para além desse sonho, a obra avançou influenciada por um tipo de arte da qual o autor sempre consumiu e usufruiu: O cinema! Vários clássicos da sétima arte inspiraram a história, como o clássico do terror ‘ Massacre no Texas’ (Por motivos óbvios), ‘O Grande Lebowski’ (Sendo que a personalidade de Walter Sobchak inspirou a criação da Power e da sua respetiva postura perante as coisas), ‘Scott Pilgrim Contra o Mundo’ (Com as suas cenas de luta que conseguem ser tanto épicas como caricatas), entre muitos outros! Todas estas e muitas outras inspirações foram retratadas na abertura da sua recente adaptação para anime!

O mangá – de forma muito justa – rapidamente ganhou fama e reconhecimento dentro e fora do Japão, fazendo com que no seu país fosse nomeado ao renomeado prémio Mangá Taisho! Já a nível internacional o desfecho foi ainda mais sorridente, pois além de ser nomeado ao célebre Prémio Eisner, venceu o igualmente importante prémio de Melhor Mangá por dois anos consecutivos (2021 e 2022) nos Harvey Awards!

Por Eduardo Beja
Texto editado por Edições Devir

Fontes consultadas