• Este segundo volume, recompila os três últimos tomos da série: A Grande Enciclopédia do Conhecimento Obsoleto, O Depósito de Refugos Postais e Os Arquivos do Prodigioso e do Paranormal. Mais de dez anos passados, os painéis de duas páginas permanecem frescos e brilhantes. Mas José Carlos Fernandes fez mais do que uma óptima BD. Afirmou-se como uma figura intelectual e artística importante. Despretensiosamente e com um sorriso no canto dos lábios, provoca-nos e põe-nos a reflectir com muita seriedade sobre temas centrais da cultura e sociedade contemporâneas. Assumindo com total honestidade as suas influências literárias e de outros âmbitos, e com um formalismo linguístico revelador de uma utopia onírica, o autor conta com originalidade retalhos da vida, emoções, pequenas revelações, debatendo-se com a grande muralha do mistério que nos rodeia. E poesia em tons quentes, após o expediente burocrático.
  • Esgotado

    Sorri

    14,99
    Raina só quer ser uma aluna normal do sexto ano. Mas uma noite, depois dos Escuteiros, ela tropeça e cai, ferindo gravemente os dois dentes da frente. O que se segue é uma longa e frustrante jornada, umas alturas com aparelho e outras sem ele, cirurgia, um embaraçoso aparelho externo nos dentes, e até uma prótese com dentes falsos. E para além disto tudo, ainda há mais coisas com que lidar: um tremor de terra enorme, confusão por causa de rapazes e amigos que afinal revelam que não são assim tão amigos. A história da Raina leva-nos desde o sexto ano à secundária, onde ela descobre a sua voz artística, descobre o que realmente significa a amizade e onde ela finalmente… sorri.
  • Uma história sobre três jovens, Piero, Lucia e Nicola, ilustrada com tons quentes e frios, cores quer vibrantes quer sombrias, cuja alternância traduz as distâncias entre os personagens que habitam este livro: os 5000 Quilómetros que os separam, num espaço e tempo de fugas e reencontros, apenas sugerido. Somos surpreendidos com toda esta luz que nos inunda o olhar e se reflete no prazer de seguir uma narrativa expressionista, ou apenas contemplar as belas aguarelas de um autor essencial. Prémio Melhor Autor – Lucca Comics, 2010 Prémio Melhor Álbum, Fauve d’Or – Festival de BD de Angoulême, 2011 Prémio Micheluzzi, Melhor Banda Desenhada – Comicon 2011
  • No final da II Grande Guerra, é ordenado aos soldados de uma companhia da infantaria japonesa que morram em honra do seu país ou serão executados no regresso da batalha. "Marcha para a Morte!", baseado em factos reais e na experiência do autor enquanto soldado, relata as consequências devastadoras deste acontecimento para a moral dos soldados. A narrativa poderosa e pungente traduz de forma compassiva as circunstâncias difíceis e caóticas, numa declaração de Mizuki contra a futilidade da guerra e a estupidez da mentalidade militar.
  • Com um paladar requintado, mas que aprecia também os pratos mais simples, o Gourmet Solitário deambula pelos restaurantes, em zonas populares e outras mais recônditas ou menos bem frequentadas. Em cada uma das histórias deste livro acompanhamos o personagem na degustação de pratos japoneses, que lhe despertam emoções, pensamentos… e nos transmitem, com alguma nostalgia e um prazer profundos, os ambientes de uma cultura e da sua gastronomia.
  • Nestas páginas com um estilo introspectivo e intimista, Jiro Taniguchi dá-nos a conhecer O homem que passeia, através das suas deambulações, frequentemente mudas e solitárias, através da cidade onde reside. Uma história que se distancia dos estereótipos habituais do mangá, onde se sucedem pequenas histórias sem diálogo, encontros ocasionais, o prazer da contemplação e de andar sem destino.
  • Blankets

    39,99
    História autobiográfica que conta a história da infância de Craig Thompson, do seu primeiro amor e juventude. A narração estabelece uma ligação magistral entre palavras, imagens e silêncios, que nos agarra enquanto lemos e fica connosco depois de pousar o livro. Livro vencedor de três Harvey Awards 2004: Melhor Artista, Melhor Álbum Gráfico de Trabalhos Originais e Melhor Cartoonista; e de dois Eisner Awards: Melhor álbum Gráfico, Melhor Argumentista/Artista. Foi distinguido pelo Festival Amadora BD como Melhor Álbum Estrangeiro, em 2012.
  • Habibi

    39,99
    A história de Dodola e Zam, duas crianças escravas ligadas uma à outra pelo acaso, pelas circunstâncias e pelo amor que cresce entre elas. Seguimo-las enquanto lutam para criar o seu lugar num mundo alimentado pelo medo, luxúria e ganância. Ao mesmo tempo contemporânea e atemporal, Habibi é uma parábola sobre a nossa relação com o mundo natural, a divisão cultural entre o primeiro e o terceiro mundos, a herança comum do Cristianismo e do Islamismo, e, mais poderosamente, a magia de contar histórias.
Go to Top